Facebook Twitter Flickr YouTube
Domingo, 3 de março de 2024 movimento ciência cidadã

documento

A Luta Contra os Agrotóxicos: o vilão invisível

A Luta Contra os Agrotóxicos: o vilão invisível

Cidadania

Autor(es): Idealizadoras: Cristina Sturmer dos Santos Josimeire Aparecida Leandrini Organizadores: Fernanda Aparecida Beira Marcos Paulo Bertolini da Silva Patricia Luiza Eberhardt Colaboradores: Cintia Uliana Cristina Sturmer dos Santos Edson Novak De Oliveira Elizandra de Oliveira Franco Jakeline Martins Vaz José Henrique de Carvalho Indiane Witcel Rubenich Maria Alice Nunes Marivaldo Ribas de Gois Manuela Franco de Carvalho da Silva Pereira

A luta contra os agrotóxicos: o vilão invisível. Todos sabemos que a defesa da saúde das pessoas e do meio ambiente constitui direito e necessidade de todos, ligando nossa vida à dos que ainda estão por nascer. Também sabemos que os danos causados pelos agrotóxicos possuem uma fundamentação imoral, decorrendo de opções políticas voltadas aos interesses de poucos, que ampliam a miséria de muitos. Sabemos que esta realidade, decorre da inércia e da passividade de uma população pouco atenta, e mal informada. Porém, pouco ou nada fazemos para impedir que governos submissos aos interesses de transnacionais comprometam as possibilidades de soberania e segurança alimentar e nutricional de nosso povo, alterem leis e financiem práticas que ampliam o uso de agrotóxicos e dificultam a expansão da agroecologia. Neste sentido, ações como o trabalho realizado pelo Programa de Educação Tutorial - Conexões de Saberes Políticas Públicas e Agroecologia da UFFS Campus Laranjeiras do Sul, que levou a elaboração da cartilha, A LUTA CONTRA OS AGROTÓXICOS: O VILÃO INVISÍVEL, é motivo de orgulho e de estímulo a todos, constituindo exemplo a ser multiplicado. Em sua apresentação resta dizer que estamos diante de ação que atende ao que a sociedade espera, de instituições de ensino comprometidas com o desenvolvimento nacional. Enfrentando problema complexo, a cartilha é robusta em suas afirmativas, bem fundamentada em seus argumentos e convincente na forma de apresentação dos conteúdos. Reúne bibliografias importantes, é clara em sua linguagem e popular em sua narrativa, reunindo imagens e argumentos que atendem às várias dimensões da construção de conhecimentos e do apoio à autonomia popular. Visando esclarecer a um público jovem, e instrumentalizá-lo para ampliação da responsabilidade e consciência, a cartilha foi elaborada a partir da mobilização da juventude regional. A partir do Concurso de Desenhos sobre o tema “Agrotóxicos por toda parte: O vilão invisível”, foram selecionadas trinta e cinco imagens que ilustram a cartilha. Elas resultam de uma atividade que mobilizou cerca de 14.500 estudantes, pedagogos e professores, de 289 escolas estabelecidas em 23 municípios do Território da Cantuquiriguaçu/ PR. Com isso, os autores asseguraram a reflexão da sociedade e despertaram o interesse das crianças que produziram milhares de ilustrações, em linguagem simbólica que não deixa dúvidas sobre sua compreensão a respeito do tema. Este é o grande exemplo a ser seguido, o caminho que a cartilha nos aponta diante de problemas que parecem tão grandes que desanimam, a mobilização de alguns poucos pode contribuir para o crescimento de muitos, fazer a diferença para todos. Esta cartilha deve nos trazer presente pelo menos dois ditados produzidos pela enorme sabedoria popular dos povos. Aquele que diz “não sabia que era impossível, foi lá e fez” e aquele outro, que afirma: “pessoas pequenas, fazendo coisas pequenas, em lugares pequenos, mudarão o mundo”. Leonardo Melgarejo

Tipo: Publicação

Idioma: Português Br

Baixe aqui